sexta-feira, 29 de abril de 2016

PREFEITURA DE ITAGUARA INICIA OS TRABALHOS DE PATROLAMENTO DAS ESTRADAS RURAIS

2ª Equipe do Patrolamento da estrada do Morro Grande

Com o intuito de melhorar a acessibilidade nas estradas vicinais do município de Itaguara, prejudicadas pelas chuvas deste ano. A Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Infraestrutura Limpeza Urbana e Agropecuário, iniciou no mês passado os trabalhos de patrolamento nas estradas que dão acesso a zona rural do município com a 1ª equipe.

O secretário responsável pela pasta, Gustavo de Miranda Tavares, destacou a importância da manutenção constante das estradas. “Nosso objetivo é fornecer estradas que apresentam as melhores condições de trafegabilidade possíveis para as pessoas que necessitam de usar as estradas na zona rural. O nosso município possui 410km de extensão de estrada rural e devido ao aumento do período de chuva neste ano, não conseguimos começar antes o período de reparos nas estradas".

Estamos com 02 (duas) frentes de serviços, a 1ª iniciou os trabalhos resolvendo: João Paulista, Carvalhos, Queiroz, Cambinda, Catucas. Nesta semana, estamos iniciando na região do Pará dos Vilelas, sentido Aroeiras com previsão de chegada, na semana do dia 16 de maio. Tal rota, teve que ser criada, por ser uma estrada que tem um volume intenso de trafego e por ser uma das principais rotas de ligação intermunicipal de Itaguara a Cajuru.

A 2ª iniciou os trabalhos no final da semana passada na comunidade do Morro Grande sentido Boa Vista com previsão de chegada na semana do dia 30 de maio. Tal rota, teve que ser providenciada pois, trata-se de uma região que possui um polo grande no setor agropecuário do município.



O Prefeito Alisson Diego sabendo da situação em que todas as prefeituras estão enfrentando onde os recursos humanos e financeiros estão escassos, principalmente por causa da crise. Mesmo assim, esta mantendo os trabalhos com a 3ª equipe. Esta iniciará as atividades  apartir do dia 16 de maio devido, isso porque estamos aguardando a manutenção corretiva na máquina CAT 120K, que será realizada pela concessionaria Sotrec. Fora feito também a troca de funcionário para a chegada de um operador estará concluída somente no final desta semana. A rota de trabalhos ainda esta sendo avaliada para melhor atender as necessidades do município.

Diego ressaltou a necessidade de dar prosseguimento a esse trabalho de recuperação periódico “Estes serviços trazem benefícios para a nossa gente, pois além de facilitar o escoamento da safra, melhora as condições de transporte de alunos até as unidades de ensino do município”, destaca Diego.

sábado, 16 de abril de 2016

Programa Mão Amiga agora é Lei Municipal


Lavoura de milho de Anderson da Boa Esperança
O Programa “Mão Amiga”, idealizado em 2009 pela Prefeitura de Itaguara pertencente à região metropolitana de Belo Horizonte situada a 95 km da capital, está completando sete anos de implantação com muitos resultados a comemorar e centenas de famílias de pequenos agricultores beneficiadas que com o passar dos anos, o aperfeiçoamento, da política pública, o projeto em 2015 teve uma evolução, atendendo a todas as expectativas dos agricultores beneficiados.


O programa é desenvolvido em dois módulos: Patrulha Agrícola Mecanizada e Transporte de Calcário e é realizado pela Divisão de Agropecuária da Secretaria Municipal de Infraestrutura, em parceria com o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), o apoio técnico da Emater e das associações de agricultores familiares do município tendo como seu publico alvo os agricultores familiares cadastrados em associações rurais, devidamente representadas no CMDRS. 





O programa consiste basicamente em identificar o grau de acidez do solo de pequenas propriedades rurais, subvencionando o transporte de calcário para a melhor fertilidade do solo e subsidiar ainda a aração da terra para o plantio. Com o apoio, os agricultores familiares melhoram substancialmente a produtividade por hectare de terra e consequentemente a renda no campo, visto que o município tem nos pilares da sua economia a atividade econômica a agropecuária conforme dados do IBGE o município possui 25.000 hectares dedicados à agropecuária e 809 estabelecimentos agropecuários no total produzindo uma produção leiteira que gira em torno de 12 milhões de litros ao ano.

A política pública é construída coletivamente e daí resulta sua força e sucesso. A extensionista de Bem Estar do escritório da Emater em Itaguara, Cornélia Freitas, realiza o trabalho social, motivacional e organizacional do grupo de agricultores familiares. O extensionista agropecuário da Emater José Roberto Salgado após análise de solo realizado numa empresa credenciada orientou os agricultores familiares no manejo adequado do calcário no solo.
Equipe do Projeto Mão Amiga
Foto: Duander Franco ASCOM PMI

O custo anual do projeto para a Prefeitura é de cerca de 60 mil reais e traz ganhos importantes para os agricultores familiares. Os agricultores destacaram o aumento de renda, produtividade e o melhor planejamento da propriedade com o Mão Amiga.
Leandro Rafael de Oliveira Produtor Rural diz que após a analise e correção do solo, melhoria da pastagem a sua produção de leite atinge 250 litros ao dia onde antes sem analise de solo era uma vaca 1 vaca por hectare, hoje tenho em 7 hectares de terra 50 animais sendo 20 vacas, 30 bezerros e bezerrinhas. Oliveira ainda ressalta que, o Programa Mão Amiga proporcionou uma experiência fantástica para os agricultores visto que o Conselho pôde inserir e consolidar o programa na grade de incentivo da agricultura familiar do município que, devido a vários fatores da cadeia produtiva do mercado atual, estava com pouca perspectiva”.
Geraldo Eduardo de Aquino, Supervisor de Agropecuária e Coordenador do Programa, destaca o associativismo e a logística de trabalho como fatores determinantes para o sucesso: “O programa fortalece o associativismo e é a prova de que o poder público e a comunidade trabalhando juntos e com planejamento podem realizar bons projetos”. Aquino destaca que, desde a concepção até a fase de execução, há participação e fiscalização por parte da comunidade. “O processo de inscrição, o cronograma, tudo passa pelo Conselho”, diz.  

Um dos maiores entusiastas deste programa é o senhor Clarimundo Malta de Andrade, 60 anos, Produtor Rural e Presidente da Associação dos Agricultores Familiares de Pipoca e Região: (AFAPRE) “Estamos muito satisfeitos; além de ter barateado o custo, a nossa terra melhorou muito. Somos todos gratos pelo apoio que recebemos da Prefeitura e da Emater MG”, comemora o produtor”.
Lavoura do Clarimundo Malta e Geraldo Andrade na Aurora

A produção de milho também teve avanço na região onde antes se obtinha de 20 a 30 toneladas de silagem por hectare hoje a produção subiu para 40 toneladas por hectare. O Produtor Jose Pereira da Silva produz milho para silagem para alimentar seu gado que é criado no cocho. Em um hectare ele possui 12 vacas que produz 10 litros de leite ao dia por animal. Jose Pereira diz que esta satisfeito com o Programa Mão Amiga, pois a terra de sua propriedade tinha acidez dai foi feita a analise de solo para corrigir e pediu para corrigir o solo com calcário, o projeto Mão Amiga fornece o frete de calcário dai foi bão de mais, visto que dava umas partes ruins e outras muito boas agora à produção fica igualada.
Lavoura de milho do José Perreira em Agrelos.


Silagem da lavoura do Jose Pereira em Agrelos

Gustavo Miranda, Secretário Municipal de Infraestrutura, Limpeza Urbana, Agropecuária e Meio Ambiente, salienta que a prefeitura custeia integralmente o frete de calcário, o operador e a máquina para aração das terras. Os recursos arrecadados pelo programa são gerenciados exclusivamente pelo CMDRS e são utilizados para manutenção das máquinas, com isso fazendo com que o dinheiro arrecadado com a patrulha agrícola mecanizada cobrada a hora/máquina a 50% do valor de mercado volte como investimento para o produtor rural.
Aração de terra na comunidade de Campo Grande

As mais de 120 famílias beneficiadas pelo Programa Mão Amiga estão divididas em todas as regiões do município, sobretudo das comunidades rurais de Pipoca, Boa Esperança, Boa Vista, Sapecado, Fangueiros, Campo Grande, Campo dos Gentios e Aroeiras - onde há associações rurais em regular funcionamento.            
       
O projeto transportou cerca de 1200 toneladas de calcário em 2014 e 744 toneladas em 2015. Já a aração de terras totalizou mais de 200 horas de serviços prestados em cada ano. O extensionista agropecuário da Emater Jose Roberto diz que a diminuição de 36% de transporte do calcário de 2014 para 2015 demostra como é importante à análise do solo antes de esparramar o insumo, com isso se percebe o grau de evolução do solo trouxe para a produtividade do agricultor familiar, com isso ganha o município e ganha o produtor.


O prefeito Diego sabendo da importância do Programa para a economia do município sancionou o projeto lei nº1.605 de 30 de março de 2016 referente ao programa e que assim este projeto não se tornasse apenas uma política pública de um governo e sim política permanente com investimentos crescentes, possibilitando o desenvolvimento das comunidades rurais, gerando emprego, renda e diminuindo o êxodo rural. “Nossa administração tem um claro compromisso com os produtores rurais itaguarenses. Para nós, esta é uma política estratégica, sobretudo porque valoriza a nossa tradição primaz e histórica que é a agricultura familiar”, evidencia o prefeito. 


Reunião apresenta contas do programa à população

No dia 14 de março, o CMDRS reuniu os produtores rurais para apresentar a prestação de contas do Programa Mão Amiga 2015. A Secretaria de Infraestrutura, Limpeza Urbana, Agropecuária e Meio Ambiente, a Emater e o Conselho apresentaram, detalhadamente, para a comunidade a execução do programa como demostra o vídeo.


O prefeito Alisson Diego compartilha o êxito do projeto com todos os envolvidos: "O Mão Amiga é um dos grandes orgulhos de nossa gestão, estamos felizes com os bons resultados e a repercussão positiva. É um projeto exitoso feito a muitas mãos e faço questão de compartilhar esse sucesso com todos os envolvidos".

O Programa Mão Amiga teve um saldo positivo não só financeiramente, proporcionou também um fortalecimento da credibilidade do CMDRS, das Associações Comunitárias, dos Grupos de Trabalho, da Prefeitura e da EMATER MG tanto que ganhou repercussão no jornal informativo Grambel em 2015 e no Programa de TV Minas Rural em 2016 mostrando que este projeto é um modelo para outras cidades e até para o estado de Minas Gerais. "Poucos municípios fazem o que estamos fazendo nessa área, a própria Emater já nos parabenizou pela iniciativa", diz Diego.
Imagem do Jornal Informativo da Grambel 2015
Reportagem do Programa Minas Rural


Programa Mão Amiga: “Uma semente de esperança na busca de frutos saudáveis para os agricultores familiares.” Geraldo Eduardo de Aquino

Veja algumas fotos:




quinta-feira, 14 de abril de 2016

MOBILIDADE URBANA: PREFEITURA DE ITAGUARA REALIZA OPERAÇÃO TAPA BURACOS EM TODA A CIDADE



A Prefeitura de Itaguara, por meio de sua Secretaria de Infraestrutura, Limpeza Urbana, Agropecuária e Meio Ambiente, realiza a Operação Tapa Buraco em todo o município. Durante toda a semana do dia 12/04, foram revitalizadas diversas ruas do município, como a Rua XV de Novembro (foto)

A Divisão de Infraestrutura acompanhou todo o procedimento com apoio técnico especializado, antes e depois da operação, a avaliação da quantidade de massa necessária e o enquadramento dos trechos para a realização do asfaltamento danificado.

As
 Ruas atendidas foram:  Rua Antônio Pereira de Resende, Travessa Nogueiras, Avenida Dr.Antonio Geraldo de Oliveira, Rua Padre Gregório do Couto, Avenida Elizário Ramos, Rua Antônio Pacheco, Rua Mario Lima, Rua dos Passos, Rua Francisco Hilário, Rua Tenente Cassiano, Rua XV de Novembro, Rua Antônio de Morais Lara.

Prefeito Diego diz, que a Administração Municipal em parceria do Conselho de Transito estão sempre buscando melhorar as vias, viabilizar lombadas para redução velocidade e consequentemente melhorando também o tráfego. Diante das necessidades do transito da cidade que foram observadas pelo o CMTRANS foram programadas a colocação de 04 lombadas nos trechos das seguintes vias: 1ª na Avenida Dr. Antônio Geraldo de Oliveira próximo a Padaria Victoria, outra na Rua Mario Lima próximo ao Salão Paroquial e 02 lombadas na Rua Carlos Penido Filho. A meta é que seja instalada no segundo semestre devido à licitação de placas de transito que estão em curso de elaboração de projeto.


“A operação foi intensificada neste mês para atender as demandas ocasionadas pelas chuvas e para garantirmos uma melhoria no transito na Área Urbana. Tivemos que aguardar o fim das chuvas, para que o serviço fosse feito de maneira definitiva”, destaca o Secretário de Infraestrutura, Limpeza Urbana Agropecuária e Meio Ambiente, Gustavo de Miranda Tavares.

Abaixo fotos da operação tapa buracos:














terça-feira, 5 de abril de 2016

LIMPEZA URBANA EM AÇÃO: PREFEITURA ITAGUARA FAZ BALANÇO DO MULTIRÃO DE LIMPEZA NESTE 1º TRIMESTEDE 2016



A Administração Municipal através da Secretaria de Infraestrutura, Limpeza Urbana, Agropecuaria e Meio Ambiente preocupada com o bem da estar da população e sabendo da grande quantidade de casos de Dengue, que tem em nosso município e nos demais da nossa região. Estamos realizando neste 1º trimestre do ano, inúmeros mutirões de limpeza na cidade. Sendo a prioridade deste ano. Assim sendo, estamos visitando todos os Bairros da Área Urbana e também da Área Rural do Município.

“É muito importante, todos nós cidadãos fazermos nossa parte, quanto ao tema da Limpeza Urbana, tanto com o ensacamento adequado do lixo e sua retirada para o Recolhimento do SAAE (nos dias e horários programados); bem como a limpeza dos lotes particulares.” Salienta o Secretário Gustavo de Miranda Tavares.

Para que possamos contribuir com a Cidade mais limpa, estamos desde Março recolhendo galhos e entulhos todas as sextas-feiras. Estamos também concentrando os nossos esforços para mantermos a cidade roçada. 


A Divisão de Limpeza Urbana disponibilizou 01 Retro Escavadeira, 06 Ajudantes, 01 Caminhão Basculante e 01 Caminhão Carroceria. Também disponibilizamos 01 Gerico (Trator) para realização da capina mecanizada, más cabe aqui, ressaltar que com o período de chuva o Mato cresce bem mais rápido, ocasionando um gasto maior com o produto.